Facebook Linkedin Twitter
#
CONTACTE-NOS
(+351) 226 156 500
CONVERSA NA EXPOSIÇÃO COM JULIE MEHRETU E SUZANNE COTTER
20 MAI 2017
Conversa na exposição "JULIE MEHRETU: UMA HISTÓRIA UNIVERSAL DE TUDO E DE NADA" com Julie Mehretu, artista, e Suzanne Cotter, comissária da exposição e diretora no Museu de Serralves, em inglês.

Ocupando a galeria central e as salas da ala esquerda do Museu, esta importante exposição apresenta 20 anos de pintura e desenhos de Julie Mehretu (Addis Ababa, Etiópia, 1970), desde 1996 até aos nossos dias. Mehretu é uma das mais importantes artistas a trabalhar na atualidade e esta será a sua primeira exposição em Portugal. As suas pinturas redefiniram a forma como pensamos a pintura enquanto instrumento de mapeamento do mundo, no tempo e no espaço. Embora seja principalmente conhecida pelas suas pinturas monumentais que combinam plantas arquitetónicas e mapas de cidades – numa investigação sobre as temáticas da globalização e da identidade –, a sua prática baseia-se numa exploração simultaneamente rigorosa e explosiva do desenho, que evoca várias referências, que vão dos desenhos surrealistas até à caligrafia chinesa, passando pelas experiências pictóricas de Henri Michaux realizadas sob o efeito da mescalina. Apagamentos, eliminações são tão importantes quanto as marcas realizadas pela artista, dando origem a um palimpsesto de espaços construídos de memória visual e cultural.
Mehretu participou em inúmeras exposições internacionais e bienais que lhe garantiram reconhecimento internacional, incluindo, em 2005, o American Art Award from the Whitney Museum of American Art, Nova Iorque, e o prestigiante MacArthur Fellows award. Em 2009 e 2010 Mehretu expôs um ciclo de grandes pinturas no Deutsche Guggenheim Berlin, que depois viajou para o Solomon R. Guggenheim Museum, em Nova Iorque.
O seu monumental painel de pinturas Mogamma, parte de uma meditação ainda em curso sobre locais de revolução e mudança social, foi encomendado para a Documenta 13, em 2013. 

A exposição é organizada pela Fundação de Serralves - Museu de Arte Contemporânea e Fundación Botín. A exposição no Museu de Serralves de Arte Contemporãnea é comissariada por Suzanne Cotter e a exposição na Fundación Botín é comissariada por Vicente Todoli. 

Lotação: 25 pessoas
Acesso: mediante aquisição de bilhete Museu e Parque (emitido no dia)


Imagem: Julie Mehretu, Stelae 3 (Bardu), 2016. Tinta e tina acrílica sobre tela Ink and acrylic on canvas, 304,8 x 365,8 cm. Coleção privada Private Collection 
  • LocalGALERIAS DO MUSEU
  • Horário11h30 - 12h30
  • Dias20 MAI 2017

Ser Amigo faz a diferença.
Junte-se a nós! 

MoradaRua D. João de Castro, 210
4150-417 Porto Portugal
Latitude 41º 9'35.40"N
Longitude 8º39'35.35ºW
CONTACTE-NOS 226156500
SIGA-NOS
Serralves