Facebook Linkedin Twitter
#
CONTACTE-NOS
(+351) 226 156 500
"I/E" - TAREK ATOUI
30 JUN 2018
I/E é uma arqueologia sonora, uma pesquisa em estomatografia* sónica, que procura alcançar estruturas ocultas na cidade. Os sons são gravados abaixo da superfície, no mar, no rio, no mundo subterrâneo, movidos para a luz numa tentativa de localizar, decifrar e entender a identidade do lugar. As gravações transcrevem as múltiplas camadas da paisagem.

Para este projeto, Tarek Atoui tem colaborado com especialistas em gravações sonoras. A edição do Porto contará com Eric La Casa. Juntos, eles navegarão pela acústica, refrações e reverberações das linhas de água da cidade e dos seus arredores usando diferentes microfones fazer um exame sonoro tanto à escala macro como micro. Alguns dos sons remontam a milhares de anos atrás e outros pertencem à cidade contemporânea. A partir da escuta das atividades humanas e naturais nos portos e cais, exploram a forma como o som reflete as realidades culturais, sociais e económicas. O processo de pesquisa será desenvolvido durante uma residência no Porto na Sonoscopia e será documentado pelo fotógrafo analógico Alexandre Guirkinger.

O material acumulado através das gravações sonoras constitui o ponto de partida para uma interpretação do lugar, para uma composição e performances que extrapolam para o espaço, reintroduzindo no lugar os sons das suas próprias histórias ocultas.

I/E foi originalmente concebido por Tarek Atoui como um estúdio de som, um espaço de escuta e uma plataforma de performance alojada dentro de um contentor à prova de som. Atoui pensou em I/E como uma ferramenta polivalente que lhe permitiria gravar, tocar e colaborar com uma variedade de músicos em contextos exteriores incomuns. No caso da iteração no Porto, o trabalho de estúdio será alojado na Sonoscopia e a apresentação ao vivo acontecerá no Parque de Serralves com Tarek, La Casa e a participação dos músicos associados da Sonoscopia: Alberto Lopes, Gustavo Costa e Henrique Fernandes.

I/E foi apresentado pela primeira vez como uma versão protótipo em outubro de 2013 no Carrousel du Louvre como parte da feira de arte FIAC, instalada em frente à Pirâmide do Museu do Louvre. Nos anos que se seguiram, I/E tem viajado de porto em porto, passando por Atenas, Abu Dhabi e Singapura. Agora, instala-se no Porto.

O processo é desenvolvido durante uma residência na Sonoscopia e documentado pelo fotógrafo Alexandre Guirkinger. As gravações formam o ponto de partida para uma interpretação do lugar, para uma composição e performances com Atoui, La Casa e músicos associados da Sonoscopia: Alberto Lopes, Gustavo Costa e Henrique Fernandes.

*Estomatografia é um termo arqueológico relativo ao processo de revelação das diferentes camadas históricas de um lugar.

Co-produção: Sonoscopia

Cortesia Galerie Chantal Crousel

Agradecimentos:
Porto de Leixões/APDL
Águas do Porto/Câmara Municipal do Porto
Douro Azul
Douro Marina
Reserva Natural Local do Estuário do Douro/Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia
Santa Casa da Misericórdia do Porto

Imagem (c) Locus Athens
#
  • LocalParque de Serralves
  • Horário18h00 - 19h30
  • Dias30 JUN 2018
  • Preço€ 5,00
  • Amigo de Serralves€ 2,50
Atoui nasceu no Líbano em 1980 e mudou-se para França em 1998, onde estudou arte sonora e música eletroacústica. Em 2008, Foi diretor artístico do STEIM Studios em Amsterdão, um centro de pesquisa e desenvolvimento de novos instrumentos musicais eletrónicos. O seu trabalho tem sido apresentado internacionalmente em instituições de arte contemporânea como a Fondation Louis Vuitton (Paris), o New Museum (Nova Iorque), a Tate Modern (Londres), Manarat Saadiyat (Emirados Árabes), La Maison Rouge (Paris), Media City (Seul), Haus der Kunst (Munique), Serpentine Gallery (Londres), Bonniers Konsthall (Estocolmo) ou a Fondazione Prada (Veneza), e também em eventos como a Bienal de Sharjah 9 e 11 (Emiratos Árabes Unidos), Performa 11 (Nova Iorque) ou a doCUMENTA 13 (Kassel).

Nascido em 1980, Villeneuve-Saint-Georges, França. Vive e trabalha em Paris, França.
Alexandre Guirkinger formou-se no IEP em Lille e trabalhou brevemente para a Magnum Photos como gerente de produção antes de decidir dedicar-se à fotografia em tempo integral em 2006. Trabalhou para revista M Magazine, Wall Street Journal, AD e T Magazine, desenvolvendo uma linguagem fotográfica que vai de paisagens a retratos, naturezas-mortas e imagens de arquivo. Em 2010, Guirkinger começou a fazer trabalhos colaborativos com artistas como Étienne Chambaud, Raimundas Malasauskas, Alex Cecchetti e Tarek Atoui. Enquanto isso, trabalhou em projetos pessoais que foram comparados a documentários conceptuais. Em 2015, completou o projeto de longa-duração, Maginot Line, exibido nos Rencontres d'Arles em 2016.

Durante os últimos 20 anos, La Casa tem vindo a questionar a perceção da realidade e a expandir a noção do que é musical hoje. A sua estética particular na captura de som permite que o seu trabalho se encaixe tanto no campo da arte sonora como no da música.
As suas experiências/improvisações com a paisagem sonora quotidiana resultaram em instalações site-specific e peças musicais usando apenas as suas gravações de campo, e também edições de CDs e produções audiovisuais (como as realizadas em colaboração com Ken Jacobs e Luke Fowler). La Casa também produz peças para rádio para a France Culture onde aborda questões sobre a audição (Habiter, 2015) e co-dirige a editora de arte sonora Swarming (com Philip Samartzis).

Sonoscopia é uma associação/plataforma de criação, produção e promoção de projetos artísticos e educativos. Centra-se essencialmente nas áreas da música experimental, improvisada e eletroacústica, na exploração e investigação sonora, construção de novos instrumentos e no seu cruzamento interdisciplinar com a literatura, a dança, o teatro e as artes visuais.
Desde a sua criação em 2011, a Sonoscopia já produziu até mais de 500 eventos, criações próprias, atividades pedagógicas e publicações em cerca de 20 países Europeus, Estados Unidos, Líbano, Brasil, Japão, Emirados Árabes Unidos e Tunísia. Os seus programas e residências artísticas já acolheram dezenas de artistas de todo o mundo.
Em I/E Porto, participam os membros fundadores Gustavo Costa e Henrique Fernandes, para além de Alberto Lopes.


Ser Amigo faz a diferença.
Junte-se a nós! 

MoradaRua D. João de Castro, 210
4150-417 Porto Portugal
Latitude 41º 9'35.40"N
Longitude 8º39'35.35ºW
CONTACTE-NOS 226156500
SIGA-NOS
Serralves